Benjamin aponta caos nas áreas de Saúde e Educação

O deputado federal Benjamin Maranhão (PMDB-PB) discursou na Câmara dos Deputados ontem sobre a situação de caos nas áreas de Saúde e Educação na Paraíba. De acordo com o parlamentar, o governo estadual não dá a devida atenção à Saúde, causando o sucateamento das unidades hospitalares, más condições de trabalho aos médicos e a morte de cidadãos paraibanos por falta de atendimento.

O deputado lembrou o caso ocorrido no último domingo no Hospital de Trauma de João Pessoa, em que um paciente, após percorrer alguns hospitais, morreu por falta de atendimento. Outro fato destacado por Benjamin foi o pedido de demissão coletiva de 23 médicos, como forma de protesto à falta de diálogo por parte do governo estadual. “O governo está insensível às reivindicações dos médicos, se negando a dialogar. Isso só demonstra a falta de compromisso daquele governo com o povo, que é o maior prejudicado”, afirma o deputado.

A situação de descaso, segundo o deputado, atinge também a Educação. Benjamin Maranhão lembrou que 60% dos professores da rede pública estadual estão há quase um mês em greve, reivindicando o pagamento do Piso Nacional da Magistratura, de R$ 1.187, mas o governo novamente se nega a dialogar, prejudicando 400 mil alunos.

“É função do Estado promover o bem público, garantindo Educação, Segurança e Saúde à população, mas na Paraíba isso não está acontecendo”, finalizou o deputado.

Emenda 29 – Benjamin Maranhão falou também da necessidade urgente do Congresso Nacional trabalhar pela regulamentação da Emenda Constitucional (EC) nº 29, de forma a garantir o aumento no volume de recursos aplicados pelo Governo Federal na promoção da saúde da população. O parlamentar, no entanto, disse ser contrário à recriação da CPMF e destacou a necessidade da fiscalização na aplicação correta dos recursos.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.