Batinga admite deixar PSB, mas afirma que não migrará para PSR

O deputado estadual Carlos Batinga (PSB) admitiu que pode deixar o partido até o início de outubro, prazo final para novas filiações de quem deseja concorrer às eleições de 2010. Em entrevista à Rede Paraíba Sat, ele disse ainda acreditar na possibilidade de Ricardo Coutinho (PSB) e José Maranhão (PMDB) permanecerem juntos no pleito do ano que vem. Contudo, se essa paz não for celebrada até o mês que vem, o deputado deverá sair do PSB. "Eu ainda acredito no diálogo, mas se isso não acontecer, posso deixar o PSB", admitiu.

Batinga também confirmou ter sido convidado para assinar a ata de criação do PSR, partido que já conta com as assinaturas de Manoel Júnior e Guilherme Almeida, ambos dissidentes do PSB: "Fui chamado para assinar, mas não assinei e nem assino. Nós já temos partidos em excesso. Há mais de 40 partidos no Brasil. É difícil ir às ruas defender mais um. As linhas ideológicas já estão definidas pelas legendas que já foram criadas. É possível que eu migre para outro partido, mas ainda não sei qual", afirmou.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.