Autoridades prestigiam marco do Parlamento Metropolitano

Prefeitos, vereadores e secretários dos municípios polarizados pela Capital prestigiaram, na manhã de hoje, a cerimônia de instalação do Parlamento Comum da Região Metropolitana de João Pessoa (Parlacrem-JP). Durante a solenidade, realizada no Teatro Santa Roza, os membros da Comissão Executiva e do Conselho Fiscal do Parlamento tomaram posse. Também participaram do evento o vice-governador da Paraíba, Luciano Cartaxo (PT), o deputado federal Armando Abílio (PTB) e os deputados estaduais João Gonçalves (PSDB), Branco Mendes (DEM) e Rodrigo Soares (PT).

O vereador Tavinho Santos (PTB), de João Pessoa, tomou posse como presidente do Parlacrem, e disse que um dos objetivos dessa organização é criar núcleos de desenvolvimento em cada município, aproveitando ao máximo as potencialidades de cada um deles. “O Parlamento será um grande fórum de discussões permanentes sobre políticas públicas nas áreas de educação, saúde, infra-estrutura, turismo, habitação, entre outras”, definiu.

“Queremos contribuir para a construção de um projeto sócio-econômico para o estado com obras e ações que beneficiem a população. O objetivo é mudarmos as práticas políticas”, garantiu Tavinho, que disse ainda que o Parlacrem vai lutar junto com os prefeitos e secretários para trazer mais investimentos para os municípios.

O presidente da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Durval Ferreira (PP), disse que os municípios da Região Metropolitana da Capital passaram por um intenso processo de urbanização nos últimos anos, o que provocou mudanças significativas nessas áreas. “Existem problemas comuns a esses municípios que só podem ser sanadas com medidas integradas. As potencialidades dessas cidades também podem ser melhor exploradas com ações conjuntas, e eu acredito que o Parlacrem veio para promover essa integração”, avaliou Durval.

O prefeito da Capital, Ricardo Coutinho (PSB), destacou o protagonismo dos vereadores na política paraibana. “O vereador é o ente político mais próximo da comunidade e por isso tem uma visão diferenciada dos problemas que afligem a sociedade. A criação deste Parlamento vai possibilitar que se tenha uma visão macro dos problemas e soluções que envolvem os municípios. Algumas questões, como a saúde, não podem mais ser tratadas de maneira isolada, e o Parlacrem veio suprir essa lacuna”, disse o prefeito.

Ricardo parabenizou a iniciativa de fundar o Parlamento que, de acordo com ele, não é um fórum deliberativo, nem tem poderes executivos, mas chama para si a responsabilidade de formular políticas para uma grande cidade que se constrói. “Precisamos aplicar políticas públicas que elevem a qualidade de vida dos cidadãos e utilizar o planejamento como instrumento fundamental para o desenvolvimento das nossas cidades”, defendeu.

O vice-governador Luciano Cartaxo (PT) disse que o governo estadual está otimista em relação aos debates que surgirão a partir do Parlacrem.

Reunião – A primeira reunião administrativa do Parlacrem está agendada para a próxima sexta-feira, 12, às 11h, na sede do PTB, localizada à Rua Camilo de Holanda, no Centro da Capital. Na oportunidade, os membros do Parlamento vão definir o calendário das sessões ordinárias e a pauta de discussões, que deve priorizar três pontos: a construção do binário de Bayeux, na Avenida Liberdade; a questão da segurança pública, em Santa Rita; e o problema de abastecimento de água que envolve os municípios de Conde e Alhandra.

O Parlacrem – O Parlacrem é composto por parlamentares representantes dos municípios de João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Conde, Cruz do Espírito Santo, Lucena, Mamanguape, Rio Tinto, Alhandra e Pitimbu. A Comissão Executiva do Parlacrem tem um mandato de dois anos, sendo proibida a reeleição dos seus membros para o mesmo cargo. Ela é incumbida dos trabalhos deliberativos e dos serviços administrativos do Colégio de Comissões e do Colegiado Pleno. São membros titulares os seguintes vereadores: Tavinho Santos (PTB), de João Pessoa, presidente; Ednaldo Pereira (PR), de Santa Rita, primeiro-vice-presidente; Mizael Martinho (DEM) – Fofinho, de Bayeux, segundo-vice-presidente; José Muniz (PSDC), do Conde, primeiro-secretário; Rivaldo Júnior (PR), de Cruz do Espírito Santo, segundo-secretário; Manoel Ferreira (DEM), de Alhandra, primeiro-tesoureiro; e Marquinhos Frazão (PSB), de Mamanguape, segundo-tesoureiro.

Já o Conselho Fiscal é constituído por três membros: Ricardo Félix (PT), de Cabedelo; Irmão Elias (PSB), de Lucena; e Marlysson Costa (PSDB), de Cruz do Espírito Santo; e seus respectivos suplentes: Otávio Bernardino (PPS) e Edson Silva (PHS) – Edinho, de Santa Rita, e José Eraldo (PSB) – Lico, de Bayeux.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.