Audiência vai discutir empréstimos e acessibilidade, nesta quinta

Será  realizada nesta quinta-feira, 29, às 15h, no auditório do Fórum de Justiça da Comarca de Mamanguape, uma audiência pública para discutir a acessibilidade dos prédios públicos e os empréstimos consignados para aposentados e pensionistas nos municípios de Mamanguape, Cuité de Mamanguape, Capim, Itapororoca e Mataraca.

O Ministério Público da Paraíba já solicitou dos gestores a relação de todos prédios públicos localizados nas cinco cidades para saber quais atendem às normas de acessibilidade. A audiência deve contar com a participação de entidades que defendem os direitos das pessoas com deficiência e com a presença de cadeirantes. “O ideal é que essas pessoas se façam presentes para que as autoridades se sensibilizem e tomem as providências necessárias, evitando a adoção de medidas judiciais mais drásticas pelo Ministério Público. Só em Mamanguape, existem cerca de 90 prédios públicos. Mas, a maioria é locada e essa é a maior dificuldade que os órgãos enfrentam para se adequarem. Essa é uma questão que deverá ser pensada”, adiantou a promotora curadora Ana Caroline Almeida Moreira.

Outro problema grave que deverá ser discutido são os “golpes”  aplicados nos idosos através dos empréstimos consignados. Segundo Ana Caroline, muitas vítimas são agricultores analfabetos e por isso, a importância da participação dos Conselhos do Idoso e de representantes dos Sindicatos Rurais. 

Ciclo de audiências – O evento que será realizado amanhã em Mamanguape faz parte do ciclo de audiências que está sendo promovido, desde o dia 19 de abril, pela Equipe Especializada em Cidadania e Direitos Humanos do Ministério Público nas comarcas que reúnem os municípios da Região Metropolitana e Litoral da Paraíba (onde vivem mais de 1,2 milhão de pessoas).

Até  agora, o assunto já foi debatido em Jacaraú, Alhandra e Caaporã. Até o dia 19 de maio, as audiências ocorrerão nas comarcas em Pedras de Fogo, Cruz do Espírito Santo, Lucena, Santa Rita, Cabedelo e Rio Tinto.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.