Ator global que apoiou Dilma fará campanhas para Saúde

O ator José de Abreu, 64, que integra o elenco da nova novela das oito da Globo, "Insensato Coração", vai ajudar o governo a desenvolver campanhas institucionais para o Ministério da Saúde.

Abreu disse que foi convidado pelo ministro Alexandre Padilha, que conheceu há seis meses, durante a campanha da presidente Dilma Rousseff.

O ator trabalhou informalmente na eleição de Dilma, e chegou a ser chamado de "papagaio de pirata", por aparecer atrás dela na festa em que sua vitória foi comemorada, em Brasília.

Abreu garantiu que não receberá nada por sua nova função no ministério.

"Quando ganhamos a eleição, disse que não queria cargo remunerado. Posso, no máximo, fazer um comercial como ator, como faz a Fernanda Montenegro ou o Marcos Palmeira, e neste caso cobrar cachê simbólico."

Segundo ele, ele será uma espécie de assessor do ministro para a elaboração de campanhas educativas como as de combate à dengue, à Aids ou à hipertensão

"Quando surgir o primeiro caso específico vou para Brasília e a gente senta e conversa. Serão apenas palpites de um cara que trabalha há mais de 40 anos em cinema, televisão e teatro."

Abreu foi militante do VAR-Palmares, mesma organização à que pertenceu a presidente Dilma. Nos início dos anos 1970, ele foi exilado e morou na Europa.

O ator não é filiado ao PT, mas diz que pretende ingressar formalmente no partido em março.

 

 

Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.