Assis Lemos recebe medalha na Assembleia Legislativa

A Assembléia Legislativa da Paraíba concedeu na manhã de hoje ao ex-deputado paraibano Assis Lemos, a Medalha de Honra ao Mérito Legislativo Senador Humberto Lucena. A propositura foi do deputado estadual José Aldemir (DEM).

Em uma sessão prestigiada por autoridades, amigos e familiares, o ex-deputado que teve o mandato cassado pela Assembléia Legislativa na época da ditadura, recebeu o reconhecimento da Casa de Epitácio Pessoa pela história de vida e luta. “Me sinto muito honrado e feliz. Exatamente porque meu mandato foi cassado pela própria Assembléia, e agora é uma forma de saber que os atuais deputados reconhecem que foi cometido um erro muito grande em 1964”, disse Assis Lemos.

Ele ressaltou em seu discurso de agradecimento a seu atuação à frente das Ligas Camponesas e de ter sido o deputado mais votado da capital em 1962. A prisão e a tortura, quando foi levado para o arquipélago de Fernando de Noronha foram lembrados pelo homenageado.

Assis Lemos morou por 40 anos no Paraná, onde atuou como agrônomo e desenvolveu diversas atividades ligadas à política. Recentemente voltou a residir em seu estado natal.

Ao ocupar a tribuna para justificar a homenagem José Aldemir ressaltou a trajetória de Assis Lemos, lembrando, inclusive o ensaio publicado por ele em 1966, com o título ‘Nordeste, o Vietnã que não houve’.

“Um nome, sem favor nenhum, esmaltado pela cultura e saber, enobrecido pelo trabalho probo e perseverante, respeitado pela pureza de idéias, lucidez e coerência de atitudes, admirado, enfim e principalmente pelo extraordinário talento, que, sem esperar retorno material, colocou-se à custa de lancinantes sacrifícios, na mais temerária fase da recente história política brasileira”, afirmou o deputado.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.