Assembleia Legislativa realiza sessão itinerante em Patos

Uma das sessões itinerantes mais concorridas deste semestre legislativo foi a que aconteceu na tarde desta sexta-feira (23.10), na cidade de Patos, no Sertão do Estado. A iniciativa da Assembléia Legislativa da Paraíba para comemorar os 106 anos de emancipação política do município e os 50 anos da Diocese foi prestigiada pela população, autoridades e políticos da região.

A sessão foi proposta pelos parlamentares Dinaldo Wanderley (PSDB) e Antônio Mineral (PSDB), líder da bancada de oposição na Casa de Epitácio Pessoa. Todos os assentos da Câmara Municipal de Patos estavam lotados e apesar do amplo espaço, o local ficou pequeno para receber tanta gente. Na ocasião, foram entregues 20 medalhas, dois Títulos de Cidadão Paraibano e duas comendas.

O deputado Antônio Mineral (PSDB), líder do Governo na Assembleia Legislativa, ressaltou que Patos têm atingido índices significativos de progresso e desenvolvimento econômico. Também lembrou que foi em Patos onde surgiram filhos ilustres que se destacaram no cenário estadual e nacional, a exemplo do ministro Ernani Satyro, João Rodrigues, Coriolano de Medeiros, Dom Fernando Gomes Santos e Allyrio Meira Wanderley,

O deputado Dinaldo Wanderley (PSDB) ocupou a tribuna e falou da satisfação de estar presente na sessão solene e itinerante quando o “Poder Legislativo, de forma especial, se reúne na minha amada terra natal para homenagear Patos e deliberar sobre matérias diversas”. Ele também falou sobre cada um dos seus homenageados.

A deputada Francisca Motta (PMDB), com base eleitoral em Patos, ressaltou no seu discurso: “Feliz é o Poder Legislativo que implanta sua estrutura no meio do povo porque consegue embasamento para todos os seus atos”, Ela promoveu um dos momentos mais emocionantes da sessão, quando entregou a Medalha Augusto dos Anjos ao artista Pinto do Acordeon. Ele agradeceu a homenagem tocando sua sanfona e foi muito aplaudido na Câmara Municipal de Patos.

Já a deputada Socorro Marques desviou o tom de homenagens dos discursos para fazer reivindicação à administração municipal de Patos e críticas ao Governo do Estado. “Um Governo não se faz com a construção de obras faraônicas, que se torrem meros instrumentos de vaidade pessoal, a Paraíba continua sendo ainda um dos Estados mais pobres da Federação”. Ela reivindicou a instalação do Distrito Industrial de Patos, a construção do Cefet e se queixou da falta de políticas públicas que atendessem a todos os municípios paraibanos.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.