Arthur busca em Brasília liberação de canal aberto para a TV Assembleia

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Arthur Cunha Lima (PSDB), manteve audiência em Brasília (DF), no final da tarde de ontem com o senador Cícero Lucena (PSDB). Acompanhado do primeiro secretário da ALPB, deputado Lindolfo Pires (DEM), Arthur pediu a Cícero que, como integrante da Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal, solicitasse do Ministério das Comunicações a liberação do canal aberto da TV Assembléia.

A audiência ocorreu no gabinete do senador Cícero Lucena, que levará ao presidente da Comissão de Ciência e Teconologia, senador Flexa Ribeiro (PSDB), o pleito da Assembléia Legislativa. Arthur está em Brasília para tentar agilizar o processo que se encontra no Ministério das Comunicações, mas mantém na tarde desta quinta-feira, audiências na Câmara Federal para tratar também do processo de implantação da TV digital, num convênio entre as duas casas legislativas.

"Esses são pleitos da Assembléia Legislativa. A instituição busca, cada vez mais, ser transparente em suas ações e a implantação do canal aberto vai permitir que toda a população da Paraíba acompanhe de perto e com mais freqüência os debates que ocorrem dentro e fora do plenário. O canal aberto é um passo importante na democratização das informações sobre o desempenho do Legislativo paraibano, para que todos possam acompanhar a atuação dos seus legítimos representantes", disse Arthur.

O senador Cícero Lucena defendeu a idéia de Arthur. "É importante que todas as casas legislativas, especialmente a nossa Assembléia Legislativa, tenham instrumentos que permitam que a população assista suas atuações. Muitas vezes a mídia destaca alguns conceitos negativos do Legislativo, mas diariamente os parlamentares produzem debates importantes para a própria sociedade. E essa sociedade que acompanhará mais de perto a TV Assembléia", disse.

Para o deputado Lindolfo Pires, essa luta pela implantação do canal da TV aberta da Assembléia deve continuar e deve ser assumida por todos os 36 parlamentares. "Esse é um pleito da instituição. Está acima de qualquer querela política. É importante a unidade nesse tema", disse.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.