Adriana Crisanto

Jornalista profissional (DRT/PB n. 1455/02-99). Especialista em Jornalismo Cultural, mestre em Serviço Social (C.Política) pela Universidade de Salamanca e Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com atuação na imprensa local.


Artane Inarde lança single Coração Ligeiro

Se tem uma coisa que não para é o mundo da música, mesmo com a pandemia, estes guerreiros da música se articulam, se adaptam e tem se jogado para todos os lados. Tem sido assim com a cantora potiguar Artane Inarde que lança o single “Coração Ligeiro” nesta sexta-feira (3), a partir das primeiras horas do dia nas plataformas digitais do Spotify, Deezer, Youtube, Apple Music, nas rádios Inconfidência, Autentica Favela, Universitária (UFMG) e Rádio América em Belo Horizonte (MG), e nas rádios da UFRN, Casa de Taipa e mais quatro rádios em Natal, Caicó e Currais Novos. Além dos canais da cantora nas redes sociais @artaneinarde no Instagram, Facebook, Twitter, Youtube.

Artane Inarde é poeta, contista, cantora e compositora. Começou a escrever na adolescência, 12 anos, e recentemente teve seus poemas publicados em seu livro Conto Entre Versos, Ed. Helvetia, 2020 e em antologias poéticas nacionais e internacionais, a exemplo de “Rima do Gueto e “Estrelas” (O Livro  das Marias II/Ixtlan 2020), “Como se seu fosse” e “Em vão” (Escrituras  Negras II – As Marca/Ixtlan 2021), “Amar é Existir” e “Calar a Canção” (Elas e As Letras – Insubmissão Ancestral/In-Finita, Portugal, 2021) e os contos “Chega Logo” publicado  em “Histórias de Quarentena” (Helvetia 2021) e “Talvez Poesia”, publicado na coletânea Mulheres das Letras – Ed. Esp. Salão do Livro de Genebra (Editora Litere-se 2021).

Embora tenha se lançado primeiramente como escritora, Artane tem a música como sua primeira e constante paixão, uma história longa e intensa que até deu frutos inesperados: foi por circunstância dessa devoção que Artane trocou Natal por Belo Horizonte. “Fui ao Rio de Janeiro para assistir a um show de Paul McCartney e acabei conhecendo um mineirinho arretado”, contou ela no meio de uma viagem e outra. Ela hoje mora em Belo Horizonte e diz que hoje se sente em casa.

No ano passado participou do Festival de música da Aliança Francesa, interpretando, no palco do Teatro Sesiminas (BH), “Demain C’est Toi”, da cantora Zaz, atuação que foi elogiada por músicos profissionais e compositores. A experiência estimulou a escritora a considerar a música também como ofício. No seu EP Tatuagem, com lançamento para 1º de outubro, ela reúne cinco de suas canções (feitas em parceria com músicos mineiros): “Coração Ligeiro” (com Anderson Lobo), “Tatuagem”, ““Rosa do Agora”, “Escada” e “Pequeno Plágio Sentimental” (todas com música de Alê Hilário).

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.