Após vazar entrega de liderança, João diz que só entrega se PSDB pedir

Num dia marcado por várias especulações em torno da saída do cargo do líder do PSDB na Assembleia Legislativa, João Gonçalves, ele negou que tenha entregado a liderança. Em entrevista à Rede Paraíba Sat, João afirmou que continua líder e que só sairá se o partido quiser:

"Não houve entrega de liderança. Estive na reunião com os deputados de oposição e isso nem foi ventilado. Nunca foi solicitado que eu saísse. Cássio é um grande político. Ele tem suas mágoas e eu tenho as minhas. Temos que respeitar. Mas, tem muita gente querendo fazer fuxico e fofoca. O que eu sei é que se o partido pedir, eu saio, mas por enquanto não existe isso. Acho, ainda, que se eu deixar o cargo, não serei diminuído em nada. Encaro com tranquilidade", declarou.

Apesar disso, na reunião da oposição, a saída de João foi tratada. Segundo Zenóbio Toscano, também em entrevista à Rede Paraíba Sat, o deputado Arthur Cunha Lima comunicou aos colegas que tinha conversado com João e que ele havia manifestado o desejo de abdicar do cargo: "Foi isso que Arthur nos disse", garantiu Zenóbio.

O líder licenciado da oposição, Manoel Ludgério (PDT), também comentou o assunto e disse que a permanência de João no cargo depende "de sua própria consciência". Zenóbio foi além: "Eu não entendo como ele vai à tribuna elogiar o governador por causa da inauguração de uma Casa da Cidadania. Acho que isso não é postura de um deputado de oposição. Acho que ele já deveria ter deixado o cargo", resumiu.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.