Antes de nomeação, deputado já despacha em ministério

Indicado para a Secretaria-Executiva do Ministério das Cidades, o deputado estadual baiano Roberto Muniz (PP) ainda não foi nomeado, mas atua como se já estivesse no cargo, com o aval do novo ministro e correligionário Mário Negromonte.

O próprio ministério registrou fotos de Muniz em seis reuniões diferentes ao lado de Negromonte em 10 de janeiro com técnicos da pasta.

Em um dos encontros, foram tratadas as "novas diretrizes" e organizadas "as ações para o cumprimento das metas do governo", segundo o site do ministério.

Muniz foi procurado ontem na Secretaria-Executiva. Uma atendente disse, por telefone, que o deputado tem acompanhado o ministro e fica no gabinete dele.

O ministro afirmou que Muniz está indicado politicamente para ser secretário-executivo e, apesar de a nomeação não ter sido publicada no "Diário Oficial da União", está acompanhando as reuniões internas "a convite" do ministério para se inteirar da pasta.

A versão do futuro secretário, contudo, é diferente. Muniz afirmou à Folha que participou das reuniões e tem estado ao lado do ministro "como deputado".

"Não tem nada demais. Agora mesmo, saí de lá [do ministério] e tinha outros deputados conversando sobre assuntos referentes aos Estados deles. Chama técnico, vê como é que tá, toma pé das coisas", disse Muniz.

Ele ainda mantém o gabinete na Assembleia da Bahia. Como deputado, ganha R$ 12,3 mil mensais, além de verba indenizatória de R$ 29 mil e mais R$ 60 mil para contratar assessores.

Para assumir a vaga de secretário-executivo, teria de renunciar ao mandato que termina este mês.

 

Folha Online

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.