Anísio Maia: “O sangue de Marielle está nas mãos de todos que incentivam a violência”

O deputado estadual Anísio Maia (PT-PB) lamentou nesta quinta-feira (15) o assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL), na noite de ontem no bairro do Estácio, na região central da cidade. Além de Marielle Franco, que havia participado do evento “Jovens Negras Movendo as Estruturas”, na Lapa, também perdeu a vida Anderson Pedro, que dirigia o veículo que foi alvejado por nove tiros.

“O assassinato da vereadora Marielle Franco é um crime político. O seu sangue está nas mãos de todos que promovem a intolerância e incentivam a violência como forma de fazer política, prática que vem crescendo a cada dia no Brasil. Neste caso, não está destacada a possibilidade deste assassinato ter partido de setores do aparato policial”, afirmou consternado o deputado.

Aos 38 anos e mãe de uma filha de 19 anos, Marielle Franco era socióloga formada pela PUC-RJ e mestra em Administração Pública pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e, gostava de lembrar que era cria da favela da Maré. Coordenou a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Recentemente, a vereadora vinha denunciando a violência policial nas favelas cariocas. Era a relatora da Comissão que acompanha a intervenção militar no Rio de Janeiro.

“A democracia no Brasil está agonizando. É assim que o fascismo age, eliminando quem denuncia ou pensa diferente. O assassinato de Marielle só comprova o estágio de barbárie no qual estamos enquanto país. Se ela fosse uma política de direita, golpista e trabalhasse contra os pobres e a favor dos ricos, jamais teria perdido a vida. Estamos de volta ao período de extermínio de militantes de esquerda”, concluiu Anísio Maia.

Vigília

Amanhã, dia 16 de março, às 16h, acontecerá no Parque Solón de Lucena, no Centro de João Pessoa, uma vigília em homenagem a Marielle Franco e Anderson Pedro. Atos semelhantes já estão confirmados em diversas cidades por todo o país. O evento será promovido pela Frente Povo Sem Medo.

Comentários