Anísio considera Senado inegociável, mas ameniza crítica ao PMDB

O deputado estadual Anísio Maia (PT) participou na manhã de ontem de uma confraternização organizada pelo Sargento Coelho no Cidade Verde. Em entrevista concedida no evento, o parlamentar afirmou que seu partido seria rifado na chapa encabeçada por Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), caso não houvesse uma forte reação petista exigindo a vaga do Senado. Para ele, a inclusão de um petista disputando o Senado é inegociável para o protagonismo da legenda. Mesmo assim, prometeu silenciar sobre as críticas feitas ao bloco peemedebista.
 
"Eu estava vendo bastidores em que estavam se preparando para rifar o PT, mas o partido mostrou que tem força e autonomia e vamos insistir e considerar inegociável a participação na chapa para o Senado. Vou votar e não quero insistir nas críticas. Vou silenciar. Minha opinião é a mesma, sou convicto e não arredo o pé, mas não quero ser bode expiatório. Daqui a pouco vão dizer que a campanha está ruim por minha causa e, se depender de mim, estão liberados para fazer campanha. Eu vou votar".
 
Além de Anísio Maia, participaram da festa o prefeito Luciano Cartaxo e o irmão, Lucélio, presidente do PT de João Pessoa, além do secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio e dos vereadores Djanilson da Fonseca (PPS) e Benilton Lucena (PT).
 
A entrevista foi concedida ao repórter Dênis Coelho.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.