Aníbal promete artilharia pesada contra secretários de Ricardo

O deputado Aníbal Marcolino (PSL) disse hoje que tem cobranças a fazer aos secretários de Estado que vão à Assembleia Legislativa nesta quarta-feira, 16. Mesmo que seu partido, o PSL seja considerado da base aliada do governador Ricardo Coutinho, Aníbal diverge dessa orientação e promete artilharia pesada contra o governo do estado e os cinco auxiliares convocados para justificar as medidas adotadas em relação aos prestadores de serviço e apresentar dados relativos ao governo anterior.

O médico-deputado disse que tem muito a perguntar ao secretário de Estado da Administração, Gilberto Carneiro; à secretária de Finanças Aracilba Rocha, ao secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, ao secretário-chefe da Controladoria Geral do Estado, Luzemar Martins, além do secretário chefe de Governo, Walter Aguiar.
 
– A pergunta vai ser para todos os secretários que estarão na Assembléia: por que se demitiu quase 16 mil pais de famílias e só depois começou o recadastramento? Por que tanta pressa? E por que no lugar desses trabalhadores que foram demitidos foram admitidas pessoas novas? Se demite cinco e contrata cinco, eu desconheço essa conta.  Se o estado não tinha dinheiro para pagar os pro tempores que tiveram seus salários suspensos no mês de janeiro, por que agora o estado tem dinheiro pra pagar esses quase 12 mil que ficaram sem receber? Um outro questionamento será sobre os critérios que estão sendo utilizados, uma vez que as pessoas com mais de 20 anos estão sendo demitidas se havia um acordo nesse sentido, quem tinha mais de 2 anos não seria demitido. Qual a verdadeira situação do estado? Esses questionamentos precisam ser feitos. Nós precisamos arranjar uma solução junto com o governo do Estado para que funcionários não sejam penalizados.
 
Aníbal Marcolino acrescentou que também deseja esclarecimentos sobre o repasse do duodécimo, pois considera ilegal a redução acordada entre o governador do Estado e os representantes dos demais poderes.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.