Aníbal avisa que vota em quem ele quiser na disputa pela Presidência da AL

O deputado estadual eleito Aníbal Marcolino (PSL) quebrou, há pouco, silêncio em relação a disputa pela Presidência da Assembleia Legislativa da Paraíba. Ele afirmou que ainda não tem candidato e não descartou a possibilidade de colocar seu nome para concorrer ao processo de composição da nova mesa diretora.

Aníbal Marcolino desautorizou qualquer pessoa, inclusive o presidente estadual do seu partido, deputado estadual eleito Tião Gomes, a falar em seu nome sobre qualquer questão envolvendo a disputa pelo comando da Casa de Epitácio Pessoa. “Não fui procurado por ninguém sobre a disputa pela Presidência da Assembleia e ainda não tenho candidato”, ressaltou.

Marcolino acrescentou que votará em quem ele quiser e não tem satisfação a dar a ninguém com relação ao processo eleitoral do Legislativo Estadual. “Eu ainda não me decide sobre o processo. Mas se eu resolver, por exemplo, apoiar o deputado Ricardo Macelo não quer dizer que eu negociei alguma coisa ou que houve algum acordo de bastidores. Agora quem me conhece sabe que eu não adoto esse tipo de postura”, observou.

Ele lembrou que o presidente do PSL da Paraíba, Tião Gomes, eleito deputado estadual, no segundo turno das eleições passadas, resolveu apoiar o governador eleito Ricardo Coutinho (PSB). “E eu não acredito que o presidente do meu partido, que apoiava a candidatura do governador José Maranhão, antes e durante o primeiro turno, tenha feito alguma negociação para votar em Ricardo de uma hora para outra. Pelo o que eu conheço de Tião, sei que ele não se passaria por isso”, comentou.

Por fim, Aníbal disse que da mesma forma que tem o direito de votar em qualquer um dos 36 parlamentares para a Presidência da AL o deputado Tião Gomes também tem a liberdade de votar em quem ele quiser e achar que tem mais condições de exercer o cargo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.