Anastácio rebate Júlio: “A bancada não é bloco de carnaval”

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) rebateu as críticas feitas pelo superintendente do Sebrae na Paraíba, Júlio Rafael e publicadas no Parlamentopb de que a bancada do PT na Assembleia não teria motivos para dizer que é independente do governo Ricardo Coutinho, porque o partido tem cargos na administração estadual.“O PT ainda não é um bloco de carnaval, como ele quer, onde tudo é possível. Ele  esqueceu que os cargos de petistas no governo Ricardo, são todas indicações de  uma dissidência que foi contrária a deliberação do encontro estadual  do partido”, rebateu Frei Anastácio.

Anastácio enfatizou que as nomeações do secretário de Agricultura, Marenilson Batista do Chefe de Governo, Walter Aguiar e do executivo da Infra-estruturara, Carlos Alberto Dantas, não são indicações do PT. O parlamentar acrescentou que nenhuma delas passou pela avaliação da executiva do partido. "Walter Aguiar, por exemplo, antes de assumir o cargo, pediu licença ao PT; Marenilson e Carlos Alberto são indicações de uma dissidência do partido, inclusive, os quais passam por uma representação feita por diretorianos do PT, por desrespeitarem a resolução do partido”, lembrou Frei Anastácio.

Segundo Frei Anastácio, Júlio Rafael está querendo confundir a opinião pública criando uma ilusão que favorece a tendência dele. A conduta partidária de Júlio, segundo o frei, sempre se pautou numa aproximação de partidos que elegeram o governador Ricardo Coutinho, ou seja, DEM, PSDB e PPS.

“Quero dizer pra ele, que nossa bancada não é um “bloco carnavalesco”, como foi sugerido. A nossa independência envolve três parlamentares responsáveis, eleitos pelo povo, e que respeitam os estatutos do PT e segue a resolução aprovada no diretório, em 11 de dezembro de 2010, quando Júlio foi derrotado em sua proposta de apoio ao governo Ricardo Coutinho. Ele precisa voltar às origens do partido e respeitar as deliberações”, afirmou o parlamentar.

Na entrevista publicada no Parlamentopb, Júlio Rafael dizia não entender a independência declarada da bancada do PT na Assembleia e ironizava: "São independentes do que? do samba?".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.