Anastácio presta solidariedade a Bispo e Papa chamados de “pedófilos” por bolsonarista

O deputado federal Frei Anastácio (PT-PB) classificou de ofensa grave, discriminatória, reacionária e de ataque à honra religiosa e pessoal as declarações do deputado estadual Frederico D`Ávila (PSL-SP) contra Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida, à CNBB e ao Papa Francisco. O parlamentar bolsonarista chamou os religiosos de “safados”, “vagabundos” e “pedófilos” em seu discurso na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) na última quinta-feira, 14.

As declarações do deputado estadual paulista foram uma reação ao fato de que no feriado de terça-feira, 12, Dom Orlando Brandes ter criticado a disseminação de notícias falsas e o armamento da população brasileira. A declaração foi dada durante o sermão da missa do Dia de Nossa Senhora Aparecida. Apesar de não citar o nome do presidente Jair Bolsonaro, o religioso utilizou o slogan do governo federal para afirmar que “para ser pátria amada não pode ser pátria armada”.

Frei Anastácio comentou que o arcebispo virou alvo dos ataques reacionários porque defendeu a paz. “O arcebispo falou com base na paz pregada nos ensinamentos de Jesus Cristo e do evangelho. Isso não é motivo para tantos ataques graves como os que o arcebispo vem sofrendo”, disse.

O deputado federal acrescentou que tentar atingir a honra de um arcebispo, do Papa Francisco e de uma entidade como a CNBB, da forma como o deputado fez, mostra o nível violento de muitos que se dizem patriotas tementes a Deus.

O parlamentar argumentou que “defender o amor, a compreensão e a educação, em vez de incitar o armamento da população e a violência, isso sim, é princípio de homens de bem e tementes a Deus”, afirmou.

Frei Anastácio destacou que se acosta a tudo que Dom Orlando disse na celebração. “Ele é um líder religioso de um grande rebanho e, como pastor, tem que admoestar os fiéis com a mensagem do Deus conosco, do príncipe de paz que é Jesus Cristo”, afirmou.

O parlamentar disse ainda que presta total e irrestrita solidariedade a dom Orlando, à CNBB e ao Papa Francisco, pelos ataques covardes, levianos, de ódio e criminosos proferidos pelo deputado paulista, e outros desesperados políticos, que seguem os ensinamentos de um líder que usa o lema enganador de ” Deus acima de tudo e armas para todos”, concluiu.

1 comentário

  • MAURILIO BATISTA DIAS
    11:03

    Onde este pessual estava quando o PT está praticando o maior assalto a coisa pública no Brasil estavam conivente com os malandros vc não ouvia um protesto nas igrejas papais

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.