Amorim se solidariza com Ludgério e diz que aliança com PSDB está zerada

Cláudia Carvalho

O vereador Geraldo Amorim saiu hoje em defesa do colega de partido, Manoel Ludgério, líder de oposição na Assembleia Legislativa. Em resposta à nota emitida ontem pelo deputado Ruy Carneiro – criticando a defesa de Ludgério a uma aliança com Ricardo Coutinho – Amorim declarou que os pedetistas não aceitam patrulhamento. O parlamentar foi além: declarou que a aliança com o PSDB não existe mais:

"Telefonei ao deputado Ludgério para prestar minha solidariedade. Não pode haver patrulhamento de um partido sobre o outro. A aliança que mantivemos com o PSDB foi nas eleições passadas. O processo agora está zerado. E, além do mais, Manoel não falou como líder, mas como deputado. Ele tem o direito de se expressar. Aquela nota emitida ontem foi, no mínimo, deselegante", sentenciou Geraldo.

Para completar, ele disse que junto com os deputados Jacó Maciel e Manoel Ludgério e com o vereador Raoni Mendes encaminhou a Chico Franca e Damião Feliciano um documento exigindo que qualquer decisão do PDT seja tomada apenas com a anuência dos detentores de mandato do partido. Amorim teme que, a exemplo do que aconteceu no passado, A cúpula do partido defina o apoio a um candidato ao Governo sem consultar as bases.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.