ALPB inicia Semana de Prevenção ao Câncer de Próstata

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) inicia hoje a terceira edição da Semana Estadual de Prevenção ao Câncer de Próstata. O objetivo é alertar sobre os cuidados que devem ser tomados para prevenir a doença e esclarecer sobre as formas de tratamento. 
 
O slogan da campanha é: “Exame de próstata, quem pede pra ele fazer, não vai perdê-lo tão cedo”. Em João Pessoa, haverá uma ação de conscientização sobre a existência da lei que instituiu a Semana Estadual e a distribuição de materiais informativos. 
 
A campanha acontece em quatro pontos  na Capital: Parque Sólon de Lucena, no Centro, e Mercado de Mangabeira, das 8h às 12h, e das 12h às 16h; e na Praça da Paz, nos Bancários, e no Busto de Tamandaré, das 17h às 21h.
 
Em outras 19 cidades paraibanas serão realizadas, de 5 a 9 de maio, palestras de orientação sobre a doença e exames médicos. São elas: Juripiranga, Serra da Raiz, Mulungu, Pirpirituba, Solânea, Arara, Umbuzeiro, Cuitegi, Cuité, Itatuba, Coremas, Serra Branca, Piancó, Várzea, Santa Luzia, Emas, São Domingos, Nazarezinho e Poço Dantas. 
 
"É essencial alertar sobre os riscos da doença e tentar conscientizar os homens de que é preciso fazer os exames regularmente.  Queremos que esse assunto deixe de ser um tabu para alguns deles. É necessário pensar em ações em prol da saúde dos paraibanos", disse o presidente da ALPB, Ricardo Marcelo (PEN). 
 
A Semana Estadual de Prevenção ao Câncer de Próstata acontece até o próximo sábado (26). Ela ocorre em cumprimento à Lei 8.609/09, definida por meio de propositura do presidente da Casa de Epitácio Pessoa.  No ano passado, o prédio do Poder Legislativo se “vestiu” de azul para destacar a importância sobre as formas de prevenção da doença.
 
Sedentarismo e hábitos alimentares são fatores de risco – Em entrevista à TV Assembleia, o presidente da Sociedade Brasileira de Urologia – Seccional Paraíba (SBU-PB),  Leonardo Andrade, explicou que os fatores de risco para a ocorrência do câncer de próstata são: idade avançada, sedentarismo, obesidade, consumo alimentar, “novos” hábitos de vida e o histórico familiar.  
 
Segundo o médico, quanto mais envelhecemos, mais estamos predispostos a contrair qualquer tipo de câncer, principalmente, o de próstata. “A ingestão de alimentos ricos em gordura e processados também vêm sendo inclinados como responsáveis por boa parte dos cânceres na atualidade”, disse Leonardo Andrade.
 
O médico complementou: “A genética também é fator preponderante. O homem que teve um pai, um irmão ou um avô que teve este tipo de câncer, tem de duas a cinco vezes mais chances de desenvolver a doença”. 
 
Papel familiar x preconceito – Leonardo Andrade lamentou que ainda seja bastante comum o preconceito masculino para a realização dos exames de prevenção ao câncer. Segundo ele, aos poucos essa realidade vem sendo mudada, graças à ajuda dos familiares dos pacientes.
 
“Esse ainda é um tema que gera muito preconceito por parte dos pacientes, principalmente dos mais velhos. Mas as coisas estão mudando. A gente conta com o apoio da família, que tem o papel fundamental para acabar com esse preconceito e ajudar esses pacientes a buscar métodos de prevenção”, afirmou o presidente da SBU-PB.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.