AL homenageia membro da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça

A Paraíba ganhou mais um ilustre filho, por iniciativa do Poder Legislativo do Estado, que fez na tarde desta quinta-feira outorga do título de “Cidadão Paraibano” ao presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, o jurista e ativista Paulo Abraão Pires Júnior,durante sessão especial,realizada no auditório do Centro Jurídico da Universidade Federal da Paraíba.

 A propositura foi do deputado Zenóbio Toscano (PSDB), que presidiu a sessão e, na oportunidade, fez também a saudação ao homenageado. No discurso, Zenóbio disse que o trabalho desenvolvido por Paulo Abrão em favor do resgate dos direitos humanos, principalmente em favor das famílias de vítimas da repressão da ditadura militar, é um serviço em favor do povo brasileiro e,em particular, do povo de cada estado desse país. “Hoje a Paraíba rende homenagem a luta pela consolidação do estado democrático de direito”, declarou Zenóbio Toscano.

O parlamentar lembrou, na ocasião, que foi testemunha ocular dos abusos e da violência promovida pelo denominado regime militar, vez que foi estudante ativista no final dos anos 60 e início dos anos 70. “Como estudante e presidente do centro acadêmico do curso de Engenharia dessa universidade, acompanhei de perto os anos de chumbo. E essa homenagem é mais que justa, pois está aqui, no nosso estado, o homem que é porta voz de milhares de brasileiros, entre eles  muitos paraibanos, que lutaram para um pais melhor e mais justo”, justificou.

O jurista Paulo Abraão Pires Júnior revelou durante seu discurso de agradecimento que o título de cidadania paraibana é a primeira honraria desse porte que recebe e ressaltou que estava duplamente agradecido, primeiro por estar recebendo o título das mãos de um deputado que também é símbolo da luta em favor do resgate do direito das vítimas da ditadura e, segundo, por estar recebendo tal honraria em uma universidade, precisamente por ocasião do encerramento do VI Seminário Internacional de Direitos Humanos.

Paulo Abraão declarou que a luta pelo resgate dos diretos daqueles que foram vítima do regime militar só é possível no país graças a iniciativa e a coragem de homens públicos que não se intimidaram em reclamar o direito dos oprimidos e, entre esses homes, está o deputado Zenóbibio Toscano,  pioneiro na luta pela anistia dos paraibanos que tiveram seus direitos cassados pelos militares. “Zenóbio Toscano é uma peça fundamental dessa luta que, hoje, já apresenta suas primeiras conquista, com o resgate dos direitos das vítimas dos purões da ditadura. Sem homens como ele, seria impossível a gente ter chegado onde chegamos”, declarou.

Em relação ao título de “Cidadão Paraibano”, Paulo Abraão disse que já tinha carinho especial pelo Nordeste, vez que é descendente de nordestino. Minieiro de nascimento, o homenageado ressaltou que, por intermédio da Paraíba, agora poder se apresentar nas demais regiões do país como um “nordestino”.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.