Aguinaldo Ribeiro propõe programa de profissionalização na produção de petróleo

O deputado estadual Aguinaldo Ribeiro (PP) apresentou projeto de lei nº 1163 à Mesa da Assembléia Legislativa que autoriza o Governo do Estado a criar o Programa Estadual de Capacitação e Qualificação profissional na área de exploração e produção de petróleo na Paraíba. “O projeto terá o propósito principal de facilitar a absorção da mão-de-obra das regiões dos municípios paraibanos que exibem potencial petrolífero na bacia do Rio do Peixe no Alto Sertão paraibano”, esclarece o parlamentar. “Haverá uma demanda muito grande por mão-de-obra especializada e temos que preparar os jovens para mais esse desafio”.

Triunfo, São João do Rio do Peixe e Santa Helena, respectivamente, foram os municípios que apresentaram os maiores investimentos de empreendedores, durante o leilão de lotes que ocorreu nos dias 27 e 28 de novembro passado, no Rio de janeiro, patrocinado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Também foram leiloados blocos nos municípios de Sousa e Marizopólis.

“Essa região desses municípios é muito carente de oportunidades de emprego. Agora, é preciso que haja esforço no sentido de aproveitar o bom cenário econômico positivo que a exploração e produção de petróleo vai exibir doravante e, assim, preparar os jovens para atuar no setor de exploração de petróleo. Ou seja, o Estado tem que atuar para oferecer uma eficiente mão-de-obra capacitada e estruturada. Temos que agir de forma rápida para atender esse mercado de trabalho” destaca Aguinaldo Ribeiro.

Ele aponta a bacia potiguar no estado vizinho do Rio Grande do Norte como um grande exemplo a ser dado a Paraíba. Acordos poderão ser assinados com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o com o Centro Federação de Educação Tecnológica (CEFET), entre outras instituições de ensino no País que já tem experiência sólida nessa área, para a implementação de um programa denominado campo-escola, que se destinará à qualificação de mão-de-obra para a expansão da política da indústria petrolífera no Nordeste brasileiro, e mais especialmente na Paraíba. Essas duas instituições têm muito a oferecer neste setor”, lembra Aguinaldo Ribeiro.

Para o deputado progressista, “não faz mais sentido a Paraíba passar a importar mão-de-obra de outros Estados. E até de outros países por falta de pessoal qualificado. Temos, desde já, que providenciar a formação de técnicos especializados, que vai desde o torneiro mecânico até o engenheiro para atender a demanda do incipiente setor petrolífero paraibano”, destacou Aguinaldo Ribeiro.

“O projeto de uma escola voltada para o setor petrolífero prevê, em princípio, que o primeiro treinamento contemple cursos profissionalizantes mais voltados para atender a chamada demanda imediata do mercado. Se trata de uma área que exige cargos que a Paraíba não dispõe no momento. A estimativa é de que, em seguida, sejam oferecidos cursos mais voltados para a demanda futura e para cargos de maior complexidade. Essa instituição a ser criada vai contemplar, nas etapas de longo prazo, cursos de graduação, de especialização, de mestrado e, até mesmo, de doutorado na área”, esclarece Aguinaldo Ribeiro.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.