Aguinaldo Ribeiro propõe programa de profissionalização na produção de petróleo

O deputado estadual Aguinaldo Ribeiro (PP) apresentou projeto de lei nº 1163 à Mesa da Assembléia Legislativa que autoriza o Governo do Estado a criar o Programa Estadual de Capacitação e Qualificação profissional na área de exploração e produção de petróleo na Paraíba. “O projeto terá o propósito principal de facilitar a absorção da mão-de-obra das regiões dos municípios paraibanos que exibem potencial petrolífero na bacia do Rio do Peixe no Alto Sertão paraibano”, esclarece o parlamentar. “Haverá uma demanda muito grande por mão-de-obra especializada e temos que preparar os jovens para mais esse desafio”.

Triunfo, São João do Rio do Peixe e Santa Helena, respectivamente, foram os municípios que apresentaram os maiores investimentos de empreendedores, durante o leilão de lotes que ocorreu nos dias 27 e 28 de novembro passado, no Rio de janeiro, patrocinado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Também foram leiloados blocos nos municípios de Sousa e Marizopólis.

“Essa região desses municípios é muito carente de oportunidades de emprego. Agora, é preciso que haja esforço no sentido de aproveitar o bom cenário econômico positivo que a exploração e produção de petróleo vai exibir doravante e, assim, preparar os jovens para atuar no setor de exploração de petróleo. Ou seja, o Estado tem que atuar para oferecer uma eficiente mão-de-obra capacitada e estruturada. Temos que agir de forma rápida para atender esse mercado de trabalho” destaca Aguinaldo Ribeiro.

Ele aponta a bacia potiguar no estado vizinho do Rio Grande do Norte como um grande exemplo a ser dado a Paraíba. Acordos poderão ser assinados com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o com o Centro Federação de Educação Tecnológica (CEFET), entre outras instituições de ensino no País que já tem experiência sólida nessa área, para a implementação de um programa denominado campo-escola, que se destinará à qualificação de mão-de-obra para a expansão da política da indústria petrolífera no Nordeste brasileiro, e mais especialmente na Paraíba. Essas duas instituições têm muito a oferecer neste setor”, lembra Aguinaldo Ribeiro.

Para o deputado progressista, “não faz mais sentido a Paraíba passar a importar mão-de-obra de outros Estados. E até de outros países por falta de pessoal qualificado. Temos, desde já, que providenciar a formação de técnicos especializados, que vai desde o torneiro mecânico até o engenheiro para atender a demanda do incipiente setor petrolífero paraibano”, destacou Aguinaldo Ribeiro.

“O projeto de uma escola voltada para o setor petrolífero prevê, em princípio, que o primeiro treinamento contemple cursos profissionalizantes mais voltados para atender a chamada demanda imediata do mercado. Se trata de uma área que exige cargos que a Paraíba não dispõe no momento. A estimativa é de que, em seguida, sejam oferecidos cursos mais voltados para a demanda futura e para cargos de maior complexidade. Essa instituição a ser criada vai contemplar, nas etapas de longo prazo, cursos de graduação, de especialização, de mestrado e, até mesmo, de doutorado na área”, esclarece Aguinaldo Ribeiro.
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.