Aguinaldo declara que PP só abre mão da vice se PT aderir a Ricardo

O deputado estadual Aguinaldo Ribeiro, vice-presidente do PP na Paraíba, fez um desabafo, no final da tarde de hoje, após a sessão na Assembleia Legislativa. Ele garantiu que seu partido não vai servir de trampolim eleitoral para ninguém nem ser coadjuvante na eleição majoritária. Ele admitiu que a legenda só abriria mão da indicação do vice na chapa das oposições se vier ocorrer um fato novo, como a adesão ao projeto socialista do PT.

Aguinaldo Ribeiro reafirmou que o PP continua no jogo da indicação de um nome para ser o vice na chapa do ex-prefeito Ricardo Coutinho (PSB). “O partido continua no jogo. Não vamos impor nada, mas não aceitaremos imposição. Mas, temos que dizer que não existe a lógica de que o partido só pode votar e não pode ser votado”, comentou.

Ele acrescentou que a legenda vem sendo correta com Ricardo Coutinho desde o início e disse esperar que ela tenha a atenção e o respeito que merece por todo o grupo político. Segundo Aguinaldo, não existe uma lógica ou um argumento convincente e forte para o PP ficar de fora da chapa majoritária das oposições.

“Qual seria o argumento para que o PP não ocupe esse espaço”?, indagou o parlamentar. “Não há uma lógica partidária para que a gente fique de fora desse processo de composição”, completou ele. O parlamentar voltou a lembrar que o PSDB e DEM já foram contemplados na chapa e por isso não tem mais argumento de querer mais espaço.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.