Águas do Açude São Gonçalo serão racionadas devido à seca

Em razão da baixa quantidade de água do Açude de São Gonçalo, no sertão da Paraíba, a partir da próxima terça-feira (19) a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) efetuará o desligamento de uma das bombas de captação, localizada na Estação de Tratamento de São Gonçalo, no município de Sousa (PB), a 433km da capital João Pessoa. A bomba será desligada durante 30 dias, entre 17h e 4h da manhã, gerando uma economia de 25% no mês. 
 
Após esse prazo, caso a população não se conscientize da necessidade de economizar água e caso a chuva não venha, serão adotadas medidas mais drásticas, inclusive o racionamento efetivo de água, no formato de 24 horas com abastecimento e 24 horas sem abastecimento.
 
O racionamento é resultado de acordo firmado em audiência realizada ontem (14), em Sousa, que teve a participação de integrantes do Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Prefeitura de Sousa, Cagepa, e Junta dos Usuários das águas do Açude de São Gonçalo. 
 
Também foi definido que antes do racionamento efetivo (24h/24h) deve haver ampla divulgação do acordo para a população mediante divulgação nas rádios. Caso o racionamento não surta efeito, o período de desligamento da bomba pode ser ampliado, chegando-se, inclusive, à interrupção diária do fornecimento de água.
 
O Açude de São Gonçalo está localizado em área pertencente ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), na bacia hidrográfica de Alto de Piranhas, sub-bacia do Rio Piranhas, no oeste da Paraíba. As obras de construção do açude iniciaram em 1932, finalizando em 1936, com capacidade hídrica de 44 milhões e 600 mil metros cúbicos, tendo como objetivo dirimir os efeitos nocivos da estiagem sofridos pela população do local. 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.