Agentes e escrivães da polícia civil também ameaçam greve

Os servidores da Polícia Civil da Paraíba vão realizar uma assembleia às 20h de hoje no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Paraíba para decidir se entram ou não em greve. A categoria tem acompanhado a negociação dos delegados com a Secretaria de Segurança do Estado, mas não pretende esperar até setembro para receber uma contraproposta governamental.

O presidente da Associação dos Policiais Civis da Paraíba, Adalberto Araújo, informou que os servidores querem uma audiência com o governador do Estado José Maranhão porque consideram que o secretário de Segurança não tem poder de decisão para solucionar o impasse:

"Nós participamos de todas as reuniões que os delegados mantiveram com o secretário de Segurança e queremos, agora, nos reunir com o governador José Maranhão para explicar que, durante o governo Maranhão II, recebíamos 60% do que ganhava um delegado. Agora, estamos com 30% desse valor. Antes, o requisito para ingresso na polícia civil era o nível médio. Agora, é obrigatório ter nível superior. Enquanto aumentam as exigências, diminuem a remuneração", disse Adalberto ao Parlamentopb.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.