Advogado denuncia partidarismo de delegado que atua em Piancó

O delegado da polícia civil Fred Magalhães, designado recentemente para atuar nas eleições de Piancó, foi denunciado pelo jurídico da Coligação Uma Nova Paraíba por intimidação e abuso de autoridade. Uma queixa encaminhada ao corregedor do Tribunal Regional Eleitoral, Carlos Neves, aponta supostas condutas parciais do delegado e também questiona a isenção do juiz eleitoral José Nilton Barros de Araújo, fotografado recentemente em uma festa abraçado com o coordenador da campanha de José Maranhão, Wellington Roberto (PR).

O advogado Remígio Júnior contou ao Parlamentopb que o delegado Fred Magalhães foi deslocado de Nova Olinda para atuar nas eleições de Piancó no segundo turno. Desde então, teria intimidado eleitores e efetuado prisões arbitrárias:

– Ele mandou prender um cidadão apenas porque estava estacionado em um local que atrapalhava a passagem da viatura. Um outro eleitor foi detido apenas porque desceu do carro em que estava na frente do delegado. Fred Magalhães chegou a mandar uma moradora tirar os adesivos de Ricardo Coutinho da residência dela. A prefeita de Piancó, Flávia Galdino, viu a cena e mandou ele ter respeito pelos cidadãos. Ele apenas riu, desdenhando da reclamação.

Segundo Remígio, o juiz José Nilton também foi advertido sobre a eventual parcialidade no pleito:

– Eu disse a ele que iríamos encaminhar uma petição à corregedoria responsabilizando-o pelo excesso de policiais em Piancó. A polícia tentou intimidar os eleitores da oposição a fim de evitar uma atividade política que programamos para a noite da sexta-feira, mas não conseguiu e nós realizamos o evento com sucesso. De qualquer forma, os policiais têm agido de maneira parcial a favor do candidato do PMDB.
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.