Acusado de abusar da afilhada é preso em João Pessoa

O vigilante José Gonçalves de Araújo, 54 anos, foi preso em flagrante na tarde desta quinta-feira, 28, por policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Infância e Juventude da Capital. Ele é acusado de abusar sexualmente da própria afilhada, de 13 anos.

De acordo com a delegada Maria Solidade de Sousa, ao tomar conhecimento do abuso, a mãe da adolescente procurou o Conselho Tutelar da Região Sudoeste, que informou a delegacia sobre o crime. “A menina foi submetida ao exame de conjunção carnal, que teve resultado positivo. A partir daí, a nossa equipe foi acionada e o vigilante preso, em sua residência no bairro do Grotão”, contou a autoridade policial.

Ainda segundo a delegada, em depoimento, a jovem afirmou que era abusada pelo padrinho desde os 11 anos.

“Isso, ao lado do fato de o acusado ser padrinho da garota, é um agravante para esse crime, com pena prevista de 7 a 10 anos de reclusão”, explicou Maria da Solidade.

Combate à pedofilia – Instalada há 10 anos, a Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Infância e Juventude tem como um dos seus principais objetivos o combate ao abuso e à violência sexual praticados contra crianças e adolescentes.

De acordo com a delegada Joana D´ Arc, titular da especializada, é preciso que, ao tomar conhecimento desse tipo de violência, as pessoas denunciem o fato aos conselhos tutelares de suas regiões e à delegacia, que tomará as devidas providências. “Este é um crime que está sempre em caráter de flagrância, porque as vítimas se sentem ameaçadas e intimidadas pelos agressores constantemente. Por isso, quanto mais rápida a denúncia, menor o trauma”, constatou a delegada.

Além dos conselhos tutelares e delegacias, o Disque 100 também pode ser utilizado para denunciar casos de pedofilia.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.