Ação contra venda remédios irregulares prende 8 e fecha 7 farmácias

Oito pessoas presas, sete farmácias interditadas e vários medicamentos apreendidos para serem incinerados. Este foi o saldo da “Operação Sequela”, divulgado hoje à tarde durante coletiva na sede do Ministério Público da Paraíba, que contou com a presença do procurador-geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro do Valle Filho; o promotor de Justiça do Consumidor Glauberto Bezerra, o promotor Otávio Paulo Neto, Coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e representantes da Polícia Federal de Brasília, da Segurança da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), das Vigilâncias Sanitárias da Paraíba e do município de João Pessoa, da Secretaria de Segurança e Defesa Social e do Conselho Regional de Farmácia.

A operação que aconteceu durante toda a manhã, em bairros da região metropolitana de João Pessoa, foi uma ação conjunta do MPPB com os órgãos integrantes do Fórum Permanente de Defesa do Consumidor e teve como objetivo combater a venda de medicamentos falsificados e contrabandeados, bem como, a fiscalização nas farmácias que funcionavam clandestinamente.

Segundo informou o promotor de Justiça, Glauberto Bezerra, as pessoas presas encontram-se na Central de Polícia, onde está sendo lavrado o flagrante.

O procurador Geral, Oswaldo Filho, iniciou a coletiva explicando como o MP tomou conhecimento do problema. “Denúncias chegaram à Curadoria do Consumidor acerca de falsificação e contrabando de medicamentos, esses específicos, na área de disfunção erétil e outros do gênero, que traziam sequelas, de fato com consequências nefastas para a pessoa que consumia. A composição química era alterada, e com isso, uma das consequências, era a perda do órgão sexual por completo do homem”, disse, destacando que após isso houve o aprofundamento dessas investigações com o auxílio do Gaeco, resultando em uma ação conjunta que deu origem a operação.

Durante a coletiva, o promotor Glauberto Bezerra informou que a ação era o resultado da vocação do Ministério Público em defender os direitos humanos, dentre eles, com prioridade, o direito à saúde. Ele deu detalhes das parcerias para o sucesso da operação, sobre a situação em que foram encontradas algumas farmácias visitadas durante a operação e também das denúncias de que algumas farmácias estavam funcionando irregularmente, como também, vendendo remédios pertencentes ao Sistema Único de Saúde (SUS).

“Receitas médicas que foram apreendidas ontem, dia 11, na farmácia que foi fechada, com data do dia 16, para aquisição de medicamentos controlados. Evidentemente esta investigação será realizada com o apoio do CRM e das Vigilâncias”, destacou o promotor. Ele enfatizou ainda que a operação diz respeito também a um Programa Nacional desenvolvido pela Vigilância Sanitária Nacional (Anvisa), que também foi contactada para participar da ação.

Ação Nacional – Segundo informou Adilson Bezerra, chefe do Setor de Inteligência da Anvisa, essa ação se insere no Programa Nacional da Anvisa de combate à comercialização de medicamentos falseados, contrabandeados, pirateados e de procedência ignorada. “Com as prisões realizadas hoje, aqui na Paraíba, são 162 prisões efetuadas no Brasil inteiro. O que assustou a Anvisa, aqui no Estado, foram as péssimas condições sanitárias de algumas farmácias e uma grande quantidade de medicamentos contrabandeados, bem como, medicamentos sem registro e falsificados para a ereção masculina, o que é muito grave, pois a Anvisa não sabe, nem pode garantir o que tem nesse medicamento.”, relatou.

Adilson relatou também que já foram apreendidos em todo o país cerca de 330 toneladas de remédios clandestinos, sendo mais de uma tonelada apreendida na Paraíba.

Conforme Glauberto Bezerra, essa ação tem continuidade e, por orientação do procurador-geral, será estendida a todo o Estado. “Investigações estão sendo prosseguidas e os bandidos que se acautelem”, concluiu o promotor.

Presos

PROPRIETÁRIOS      FARMÁCIAS

WALNEY SOUZA DE MELO    FARMÁCIA ECONÔMICA
ROSILENE GOMES CARDOSO (SÓCIA)

GETÚLIO BRAZ DA SILVA    FARMÁCIA N. S. PRAZERES
ENDEREÇO: AV. ENGENHEIRO DE CARVALHO – BAYEUX

JOSÉ MACIEL DA COSTA    FARMÁCIA KAGEANA
ENDEREÇO: RUA VENÂNCIO NEIVA, 26 – SANTA RITA

GERALDO VILAR     FARMÁCIA  KAMILAFARMA
ENDEREÇO: AV. GETÚLIO VARGAS, 223 – SANTA RITA

NIEDJA NARA DA FONSECA MACIEL  FARMÁCIA CENTRAL
ENDEREÇO: AV. CAMPINA GRANDE S/N – TIBIRI – SANTA RITA

DEMETRIUS CABRAL DE OLIVEIRA   FARMÁCIA CLARA
ENDEREÇO: RUA ANÉSIO ALVES DE MIRANDA, 639 – SANTA RITA

FARMÁCIA CIDADE VERDE  – CONJUNTO CIDADE VERDE – BAIRRO DAS INDÚSTRIAS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.