Allysson Teotonio

Jornalista, publicitário e fotógrafo


A síntese do descaso

 

O Brasil é o sexto país mais populoso do mundo, a nona maior economia mundial. Em número de mortes por Covid-19, o país ocupa o segundo lugar hoje. Em número de casos, é o terceiro.

Na luta contra a doença, 50 países já começaram a vacinação. Enquanto isso, o Brasil aguarda a aprovação, pela Anvisa, de duas vacinas.

O nome disso é incompetência, o outro nome é negligência. E o protagonista dessa história de terror é o governo brasileiro.

A vacina e o vírus 

Já disse uma vez e repito: na briga de Bolsonaro e Doria, eu torço pela briga. Ambos são farinha do mesmo saco. Mas é inegável a importância do trabalho do governador paulista a favor da vacina do Butatan, apesar dos seus interesses político-eleitorais inconfessáveis.

Doria é o único contraponto de peso à postura negacionista e negligente do presidente da República na pandemia da Covid-19. Na prática, Doria representa a vacina; Bolsonaro, o vírus.

Enquanto um valoriza a ciência e enaltece a eficácia da vacina, o outro desestimula a vacinação e põe em risco a saúde pública brasileira.

Ruim com Doria, pior ainda com Bolsonaro.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.