Início Contato Editorial
ParlamentoPB







Nossa Fortaleza de Santa Catarina
 
 
Domingo próximo passado, após uns dois anos sem o fazer, fomos (eu e a esposa Ana) revisitar a Fortaleza de Santa Catarina, em Cabedelo, acompanhados da família e especialmente para atender ao interesse, nesse sentido, de nossa nora Juliana. Ela, Juliana, com nosso filho Márcio e os netos Mário e Francisco, estão aqui em férias, porquanto atualmente residem na sergipana Itabaiana, onde Márcio atua como químico da Fábrica da Azaleia. Aliás, a fábrica fica mesmo no vizinho município de Frei Paulo.
Mas, diretamente nos referindo à Fortaleza de Santa Catarina, devemos dizer que, como tantos outros paraibanos, conceituamo-la como um dos mais importantes monumentos e referência histórica de nossa terra, daí se constituir em especial atrativo turístico, portanto de muitas visitações diárias.
Em lá chegando e consultando se haveria um(a) guia para acompanhar a visitação, a única existente já estava ocupada. Como é natural, se o(a) o visitante não tem ao seu lado um(a) guia para informar sobre “a razão de ser” de cada ponto visitado... essa visitação fica menos “enriquecida”. E aí consultamos à própria recepção da Fortaleza de Santa Catarina quantos guias considerava necessários para essa tarefa.
Sem que aqui expusemos o quantitativo apontado na resposta, já em um dos boxes com artesanatos, desse mesmo patrimônio histórico, foi-nos dito sobre as dificuldades de manutenção, chamando-nos atenção de que todo o custeio advém só dos bilhetes de acesso, cada um a R$ 2,00. Nem Prefeitura nem Governo do Estado com nada contribuiriam. E isto é uma pena! Daí, conclamarmos a PBTUR, a Prefeitura de Cabedelo, com a SEC/PB e a diretoria da própria Fortaleza, para, reunidos, buscarem formas de mais fortalecer esse importante patrimônio cultural de nossa terra.
 



Mário Tourinho
Administrador, pós-graduado em Planejamento Operativo, já atuou na administração pública federal, estadual e municipal. Ocupou por três mandatos o cargo de presidente do CRA-PB e de diretor do Conselho Federal de Administração. Desde 1993 exerce as funções de Diretor Executivo da AETC-JP


    Imprimir

 
Outros textos